CATEGORIA: Saúde e Alimentação

Fibra alimentar X Constipação Intestinal


Imagem: Mundo boa forma

A constipação intestinal pode ser causada por diversos distúrbios intestinais, e apresenta relação direta com os hábitos alimentares inadequados. Essa condição patológica, que popularmente é conhecida como “prisão de ventre”, se caracteriza por uma diminuição da frequência evacuatória, com menos de três evacuações por semana, em que pode apresentar dor ao evacuar, dor abdominal, fezes endurecidas e ressecadas. Também é comum a sensação de evacuação incompleta, além da necessidade de utilizar laxantes artificiais para a eliminação das fezes.

A fibra alimentar ou dietética, é constituída por polímeros de carboidratos, e podem ser classificadas como fibras solúveis (facilmente fermentadas no cólon, uma vez que são solúveis em água), e fibras insolúveis (atua no aumento do bolo fecal, e com limitada fermentação, pois estas não são solúveis em água). As fibras desempenham diversos benefícios no nosso organismo, devido ao fato de que parte da fermentação de seus compostos ocorre no intestino grosso. Alguns efeitos positivos podem ser: redução do risco de doenças crônicas, como hipertensão arterial, diabetes mellitus, obesidade, doenças gastrintestinais; produz impacto sobre a velocidade do trânsito intestinal; pode influenciar no pH do cólon.

O consumo regular de fibras na alimentação, associadas com ingestão hídrica adequada, é comumente utilizada na dietoterapia durante o tratamento e prevenção da constipação intestinal. As fibras dietéticas desempenham efeito laxante, e consequentemente aumentando a frequência de evacuações.

A recomendação geral de ingestão de fibras dietéticas é de 25 a 30 gramas/ dia, associadas com o consumo adequado de líquidos, principalmente água. Além do consumo variado de alimentos fontes de fibras, como grãos e cerais integrais, farelos, verduras e frutas.

Texto: @Q4Nutrição

• BERNAUD, Fernanda Sarmento Rolla; RODRIGUES, Ticiana C. Fibra alimentar – Ingestão adequada e efeitos sobre a saúde do metabolismo. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/abem/v57n6/01.pdf.>

postagens relacionadas

0 comentários:

Postar um comentário

LEIA COM ATENÇÃO

O seu comentário é super importante para nós e estão abertos para todos. porém alguns critério devem ser seguidos. Não aceitamos:

- Comentários ofensivos.
- Spams.
- Comentários sem relação alguma com o conteúdo.
- Comentários duplicados.

Caso não respeitar as regras acima, o comentário será apagado pelos administradores do blog.